Eu não quero morrer!

Em uma rápida visualizada em qualquer rede social já percebo o quanto tem gente querendo morrer aqui nesse mundo. Muitas pessoas (da minha idade) que não sabem o que estão fazendo aqui. Confesso que eu me sinto muito deslocada aqui também, mas eu não consigo querer morrer. Eu só quero saber da vida, quero viver! Sei que existem muitos momentos em que meu caminho não foi (ou é) fácil, no momento mesmo me encontro sem direção, não enxergo um palmo de distância, mas de alguma forma eu quero continuar seguindo.

Existe sim muitos momentos em que queria conseguir largar o fio que sustenta essa minha vida, eu chego no limite, mas sempre recuo. Porque aqui no fundo eu ainda quero tentar, mesmo sem saber o que eu quero tentar. Eu preciso estar com os olhos bem abertos nessa dimensão pra vivenciar tudo que existe aqui, seja no campo visual ou seja no campo sensorial. São muitas coisas ruins acontecendo, mas esse mundo também carrega tanta beleza a conhecer, tantos mistérios. Eu simplesmente me recuso a ir embora sem antes ver essas coisas. Sei que na minha estrada ainda virão momentos que me farão fraquejar, que me tentarão a desistir, como já acontece, mas aí de mim que sou curiosa, jamais perderia essa chance de conhecer o máximo de lugares e pessoas que puder.

Tem dias que até seria mais fácil entregar os pontos, até porque se eu fosse realista diria que eu não sou e nem tenho muita coisa aqui. Tem momentos que sou uma hater da minha própria personalidade e acredito piamente que não sou capaz de de conseguir algo por mim mesma. Mas eu não sou nem um pouco um ser humano lógico, nunca consegui encarar o mundo através de equações, acredito no invisível e em camadas, nunca vivi pensando muito sobre nada, sempre deixei o rio fluir e só ajo conforme o que venho sentindo. Quem manda em mim é meu coração e nunca consegui viver ancorada.

Sou sonhadora, por isso não posso e não consigo morrer. Antes eu preciso conhecer todas as coisas com as quais eu sonho, preciso pisar em todos os lugares que fazem algum tipo de conexão comigo, preciso abraçar as pessoas que eu ainda não conheço mas que sei que estão vagando por esse mundo. Talvez sonhar dessa forma seja a minha ruína, mas só estando viva para saber disso. Tem vezes que olho e penso sobre o quão entusiasta eu posso parecer, mas isso é apenas o que eu sinto nesse momento. Não é regra para ninguém, muito menos lição de moral – até porque para dar lição de moral penso que a pessoa precisar saber do que fala, e eu nunca sei do que falo. Amanhã mesmo meus sentimentos já podem mudar. Aceito isso, afinal não estou aqui pra criar raiz e estar sempre no mesmo lugar. Eu gosto é de voar, e isso implica passar por sentimentos e lugares dentro de mim que são diferentes a cada dia.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *