Dicas para economizar na viagem

Dicas para economizar na viagem

Foi-se o tempo em que viajar era coisa de rico. Nesse post eu conto para você todas as dicas para economizar na viagem e muitas vezes não gastar nada com isso, podendo, assim, viajar mais.

Hoje temos acesso a muitas plataformas que nos fazem economizar demais e as vezes nem colocar a mão na carteira. Claro que tudo vai depender do quanto você está afim de abrir mão do luxo. Se o teu perfil é o de viajar no maior conforto que o dinheiro pode pagar, esse post não é para você. Já se viajar para você é a coisa mais importante do mundo e não se importa com conforto desde que esteja na estrada, esse post definitivamente é para você.

Agora, se você gostaria de viajar mais, não tem muito dinheiro para gastar mas também não gostaria de abrir mão de um conforto ou outro, tem algumas dicas nesse post que também podem te ajudar.

Dicas para economizar com hospedagem na sua viagem

Essa plataforma foi a primeira que entrei em contato quando resolvi virar mochileira. Todos os sites e mochileiros que eu encontrava, falavam a palavra “couchsurfing” e quando entendi seu conceito, fiquei apaixonada.

É um site e aplicativo no qual você solicita ou fornece hospedagem de forma gratuita para outra pessoa de qualquer lugar do mundo, ou seja, você que vai viajar pode solicitar para ficar hospedada na casa de um local sem custo financeiro.

Mas não fique iludido com a palavra grátis, a intenção não é a de um hotel, onde você entra, usa o quarto/banheiro/cozinha e sai a hora que bem entender sem interagir com mais ninguém. Aqui a experiência é a troca. Essa palavra tem muita força e acredite, os usuários que estão fornecendo seu cantinho para você, irão perceber se você quer apenas uma hospedagem gratuita ou se tem um interesse numa troca de cultura.

Pode ser que seu host acabe nem podendo te dar muita atenção, isso acontece. Porém é legal levar um agrado da sua cidade para ele e imprescindível ajudar nas tarefas domésticas.

Muito importante também é conversar, pedir pra ele sair com você quando tiver um tempinho, tornar-se amigo de quem está te oferecendo um sofá (ou uma cama). Conhecer pessoas é a maior forma de intercâmbio que existe. Nenhuma viagem, pelo menos para mim, está completa sem trazer comigo historias de vidas de pessoas distintas. A gente aprende tanto com o outro. Permita-se. Aqui vale aquele velho ditado “uma mão lava a outra”.

    • Como utilizar o Couchsurfing: você baixa o app em seu celular ou abre o site no seu computador e faz seu cadastro, preenchendo seu perfil. Você pode tanto oferecer um canto da sua casa como pedir para dormir na casa de um desconhecido. Lá as pessoas recebem avaliações, o que é muito importante de ler.

DICA PARA MULHERES: sei como é complicado para nós confiarmos num desconhecido, principalmente em um homem e ainda mais numa situação dessas. Se você se sentir mais confortável, busque apenas casa de mulheres. Ou então converse com a pessoa e tenta sentir a energia dela. Acredita em mim, se tiver algo errado, você pode sentir isso apenas em uma conversa. E se, em qualquer momento, algo dentro de você falar para não ir, não vá! Uma coisa que aprendi na estrada ou lendo mulheres que estavam na estrada é que a nossa intuição quase nunca falha. Existem grupos no facebook para couchsurfing só entre mulheres, inclusive eu participo de um que é muito amorzinho e já encontrei mulheres super incríveis pelas minhas andanças.

Uma coisa bem bacana do couchsurfing também, é que além da troca da hospedagem, existem encontrinhos que a galera faz nas cidades, onde você pode ir para conhecer outras pessoas na sua própria cidade ou onde você estiver viajando. Geralmente são em bares ou qualquer outro lugar público, então a gente se sente mais segura em ir. Quem sabe não conhece alguém que numa próxima viagem te hospede ou que vire um grande amigo?

    • Dica para solicitar um couch: leia o perfil da pessoa! Sério. Nada pior do que você sair disparando mensagens para Deus e o mundo sem saber direito para quem está solicitando.Primeiro que mensagens ctrl+c ctrl+v são vazias, segundo que se a base dessa comunidade é a troca, melhor já procurar alguém que possa ter algo que você se identifique ou goste como estilo de vida. Já pensou a pessoa deixar explícito em seu perfil que em sua casa não entra carne e você é um carnívoro com orgulho?Muitas pessoas tem deixado perguntas escondidas em seus perfis para saber se a pessoa realmente leu as regras da casa e a identidade pessoal do host, ou apenas está disparando mensagens para todos que aparecem pela frente.

 

  • Trabalho Voluntário: 

O trabalho voluntário é uma forma bem econômica de viajar e ainda agregar muito valor em sua experiência pessoal e profissional, fora a parte de doar seu tempo, suas habilidades para algo positivo. Existem alguns sites nos quais você pode se cadastrar e procurar algo que tenha mais a ver com você, vou explicar três deles que são os mais famosos e confiáveis.

No Brasil, esse é o site mais conhecido para a troca de trabalho por hospedagem. Você escolhe entre hostels, projetos sociais ou ecológicos para trabalhar enquanto viaja, tendo direito a, pelo menos, acomodação gratuita (podendo ser quarto compartilhado ou privado dependendo do lugar que você aplicou).

Porém, geralmente é oferecido mais coisas, de acordo com o perfil do anfitrião que pode te oferecer alguma refeição, aulas, passeios, etc.

Todo mundo pode ver as vagas oferecidas, porém para se candidatar você precisará se tornar um membro verificado, para isso precisa ser maior de 18 anos, pagar a taxa de U$ 49.00 válida por um ano (ou seja, você poderá se candidatar a quantas vagas quiser nesse período e mais nada será cobrado – se for viajar em casal ou acompanhado, cada um deverá ter o seu perfil individual, pagar sua taxa separado e avisar para o anfitrião da vaga que estará viajando junto com outra pessoa) e criar um perfil bem completo sobre você e suas habilidades para chamar a atenção do anfitrião na hora que você entrar em contato com ele.

Provavelmente terão outros voluntários no local que você escolher, o que será bom para fazer amizades. É sempre importante verificar os comentários que outros voluntários fizeram sobre o local e as pessoas que os receberam. No site você poderá escolher entre três tipos de trabalho:

      • Intercâmbio de trabalho: geralmente serão trabalhos em hostels que precisam de ajuda na recepção, limpeza, pintura e/ou conserto do lugar.
      • Impacto social: optando por esse voluntariado você irá ajudar projetos sociais e comunidades. Os mais comuns são para ensinar algum idioma ou cuidar de crianças, mas pode encontrar qualquer tipo de trabalho social.
      • Projetos ecológicos: perfeito para quem gosta da natureza e cuidar dela. São trabalhos em sítios, fazendas orgânicas, de permacultura, onde você poderá plantar, colher, construir, lidar com animais, etc.

Dali é só filtrar para onde você gostaria de ir e ver as opções abertas, se já souber as habilidades que você tem para trocar por hospedagem é só filtrar mais e mais.

O legal é que existem muitas vagas aqui no Brasil também, além do mundo inteiro. E nem sempre você precisa ter experiência com o trabalho oferecido, muitos locais ensinam quando você chega, mas claro, outros trabalhos exigirão uma habilidade específica, além de domínio em algum idioma.

É só ficar atento para todos os requisitos e encontrar o que mais se assemelha ao que você tem à oferecer, é muito difícil você não encontrar nada por lá. O site é bem completo e tem voluntariado para todos os gostos. Geralmente você trabalha 4 ou 5 horas por dia e tem folga 1 ou 2 vezes na semana.

Outro site de voluntariado muito famoso onde você troca serviço por hospedagem, no mínimo.

Os requisitos são praticamente os mesmo do anterior, ser maior de 18 anos, cadastrar no site, pagar uma taxa e descrever um perfil completo, afinal, esse é o seu currículo ali, melhor não ser sucinto.

Dai você vai filtrar de acordo com o que você quer: lugar, tipo de trabalho, data, etc e entrar em contato com o futuro anfitrião. Você também encontra vagas no mundo inteiro, só ficar de olho nas exigências de cada uma.

Em resumo é muito parecido com o Worldpackers. A diferença maior talvez seja no preço: U$ 38.00 por um ano para quem está sozinho ou U$ 48.00 para um perfil de casal, logo aqui você que viaja acompanhado por criar apenas um perfil para os dois.

Diferente dos dois anteriores, esse daqui é apenas voluntariado em fazendas orgânicas, o que filtra ainda mais o nicho e o tipo de viajante, porém o site é referência no assunto e resolvi deixar aqui para vocês conhecerem também.

A taxa para se cadastrar e entrar em contato com anfitriões nesse site é de U$ 38.00 e quem viaja acompanhado precisa fazer um perfil para cada viajante.

  • House Sitting:

Uma forma de viajar enquanto os outros viajam! Não entendeu né? Perai que vou explicar!

Você pode viajar para alguma cidade e “morar” por um período na casa de outra pessoa de graça, em troca de cuidar da casa e do animal da pessoa, enquanto ela vai viajar ou ficar um tempo fora. Isso é muito comum na Europa, Oceania e América do Norte.

Muitas pessoas que tem animais precisam de alguém para cuidar deles enquanto estão fora e esse se tornou um meio muito utilizado. Você terá que alimentar e cuidar do animalzinho, o que talvez não ocupe muito tempo e ainda fica hospedado de graça numa casa, podendo desfrutar de tudo que tem nela.

É ótimo para quem tem flexibilidade e não viaja correndo. De novo… crie um perfil decente e repleto de detalhes, pois aumentará muito sua chance de conseguir um sim.

Os sites mais conhecidos nessa modalidade são TrustedHousesitters com anualidade de U$ 119.00 (talvez o mais caro mas o que mais possui casas), House Carers U$ 50.00 anual e o Nomador U$ 89.00 por ano.

Além dessas formas onde não se gasta nada com hospedagem, existem outras opções pagas mas bem baratas. São elas:

  • Hostels:

Hospedagem que possui quartos compartilhados, e varia muito o número de pessoas num mesmo quarto, o mais comum é variar entre 04 e 20 hóspedes, mas sei de pessoas que já dormiram em quarto que cabiam 50 pessoas. Quanto maior o número de hóspedes por quarto, mais em conta fica.

Geralmente tem wi-fi e café da manhã e varia muito de hostel para hostel, já fiquei em alguns com café bem simples (café, leite e torrada) e outros que tinham muitas delícias para começar bem o dia.

A média de preços por diária é de R$ 50,00 mas não há regra, vai depender muito do conceito do estabelecimento, podendo ser bem mais barato do que isso ou bem mais caro.

Além de compartilhar o quarto, você também compartilha o banheiro (dividido por gênero). A maioria dos hostels possui dormitório misto e dormitório feminino, o que dá uma segurança maior para mulheres que viajam principalmente sozinhas e todos que eu fiquei tinham locker para guardar a mala ou pertences valiosos (precisando apenas levar meu cadeado).

É uma ótima forma de fazer amizade, principalmente se escolher um hostel que possua festas. Alguns possuem piscinas, área de jogos… o céu é o limite, pois é uma hospedagem que visa a interação.

Tem hostel que supera muitos hoteis por aí viu? Além dos quartos compartilhados, existem também os quartos privativos com banheiro compartilhado e quartos privativos com banheiro privativo, mas aí vai aumentar o valor da diária, muitas vezes triplicando-o.

LEIA MAIS:
Como é ficar em Hostel, pelo blog Caminhos Me Levem

  • Camping:

Acampar, como eu li alguma vez na vida e me marcou profundamente, é trocar 5 estrelas pela constelação inteira.

Você pode acampar de maneira gratuita, o que chamamos de acampamento selvagem, onde você precisa fazer suas necessidades na natureza, levar fogareiro e fazer sua comida, mas por favor, veja bem onde está montando acampamento, se não é propriedade privada e se é legal fazer isso por ali, muitos lugares proíbem essa prática.

Tem gente que, se não consegue couchsurfing, chega numa cidade e pede pra montar a barraca no quintal de alguém.

Outra forma, é procurar um camping, que pode conter uma boa estrutura ou não, mas que será pago. Já cheguei a pagar R$ 18,00 e R$ 30,00. Possuindo cozinha, tomadas, banheiro (e aqui depende do lugar para saber se a água será quente ou gelada, bom perguntar antes) e alguns tem até chalés e quartos para quem não gosta de acampar, mas, mais uma vez, o intuito do post é falar sobre gastar zero golpinhos ou o mínimo possível.

Dicas para economizar com transporte na sua viagem

  • Carona:

No estilo mais clássico que tem, estender o braço, cerrar o punho e levantar o dedão na estrada. Isso é muito mais comum do que você pode imaginar e é possível.

A dica é não tentar fazer isso no centro de uma cidade, e sim ir para alguma rodovia, mas procurar algum lugar em que os carros precisem desacelerar um pouco, como perto de posto da Polícia Federal e estar sempre a vista, de preferência com alguma placa com o nome de onde você deseja ir.

Vai economizar muito e acredite, tem muitas pessoas boas nesse mundo, você só precisa pegar o óleo de peroba e deixar essa sua cara de pau brilhando.

Para mulheres: recomendo que não utilizem roupas muito apertadas, infelizmente precisamos nos precaver de qualquer maneira, e converse muito com quem está te dando carona, pergunte sobre família, se tem filhos, geralmente esse é um assunto que pode evitar cantadas. Mas a verdade é que em qualquer caso é sempre bom conversar bastante.

Não sou de aconselhar ninguém a pedir carona, porque a pessoa tem que estar muito bem resolvida nessa parte. Perigo tem em todo canto do mundo em todas as situações e como eu disse: tem muita gente boa nesse mundo. Todo cuidado é pouco, mas eu não acredito que pedir carona é nos colocar na zona de perigo, embora muita gente ao meu redor pense assim. Vai de você e da sua consciência, do quanto você está afim de arriscar e de abrir mão para viajar.

Você pode também pedir carona para sair de atrativos turísticos. Em Minas Gerais eu faço muito isso. Geralmente consigo carona para ir até alguma cachoeira longe com alguém que conheço na cidade e para voltar vou até o estacionamento ou onde a maioria das pessoas param seus carros e vou pedindo para quem eu vejo que está sozinho ou apenas com mais uma pessoa para me dar carona até o centro da cidade.

É muito difícil ter problema nessa parte porque as pessoas estão todas juntas ali curtindo a cachoeira, sabem que você também está ali sem maldade alguma.

Nesse caso da carona com dedão viajar sozinha é mais fácil de consegui-la, porém estar acompanhada faz com que nos sintamos mais seguras.

É um documento respaldado pela Lei da Juventude que concede benefícios em vários setores culturais e esportivos, mas para nós, viajantes, o que mais interessa aqui é o desconto no transporte coletivo interestadual, chegando muitas vezes a pagar centavos na passagem.

Para solicitar você precisa ter entre 15 e 29 anos, não importando se está estudando, renda familiar de até 02 salários mínimos e estar inscrito no CadÚnico com NIS ativo.

Para se cadastrar basta entrar no aplicativo ou site do programa e preencher os dados solicitados que o ID Jovem será emitido, podendo gerar o documento virtual.

São garantidas duas vagas 100% gratuitas e quando estas se esgotarem mais duas com 50% de desconto por viagem interestadual e pelo menos uma vez por semana as empresas são obrigadas a oferecer esse benefício, por isso é sempre bom confirmar com a empresa qual o horário que possuem vagas para o ID jovem.

No site dizem para solicitar a passagem com, pelo menos, 03 horas de antecedência.

  • Avião da FAB:

É isso mesmo, você pode pegar carona em um avião da Força Aérea Brasileira, sem pagar nadinha por isso, podendo solicitar quantas vezes quiser, basta você ter um pouco mais de flexibilidade em suas datas. Além de não ligar para conforto, porque a aeronave deles não é feita pro nosso prazer.

Você precisa se inscrever no CAN (Correio Aéreo Nacional) e preencher uma ficha, solicitando carona para X destino que eles façam ponte aérea.

Como os voos não tem data, hora e destino certos para acontecer (precisando de um pouco de sorte), você deixa um período de 10 dias em aberto e, se rolar uma vaga, eles te chamarão. Digo que precisa de flexibilidade porque além desses 10 dias que podem ocorrer ou não voos, caso ocorra algum, eles podem te ligar de um dia para o outro, ou, até mesmo no mesmo dia. E você precisa estar pronto com sua mala ou mochila (leve pouca bagagem pois se tiver uma fila de espera eles darão prioridade pra quem não tem mala ou tem mochilas pequenas) para chegar a tempo no aeroporto de origem.

Sim, qualquer pessoa pode pegar essa caroninha marota, porém existe uma hierarquia que eles seguem para priorizar os passageiros: começando pelos membros da aeronáutica, depois os da marinha, seguidos pelos do exército, depois vem civis que são familiares de oficiais para, por fim, o cidadão comum (eu e você).

Eu ainda não utilizei essa forma de viajar, mas estou ansiosa para conseguir um tempo flexível para tentar a sorte.

Eu já utilizei dezenas de vezes esse aplicativo e adoro. Trata-se de caronas pagas e agendadas, logo não precisa se aventurar no meio da estrada sem saber se irá conseguir sair da cidade que está naquele dia ou não.

O valor cobrado geralmente é baratinho, bem mais em conta do que passagens de ônibus, pois estará dividindo as despesas da gasolina e pedágios com outra pessoa. Acho uma ótima ideia, inclusive para o motorista.

Você faz seu cadastro no site ou pelo aplicativo no celular e faz a pesquisa para onde você gostaria de ir, colocando data e horário de saída. O cadastro é grátis e feito com o Facebook.

Se você tiver flexibilidade de data ou de horário pode ser que encontre mais facilmente caronas, mas no caso de não encontrar nada, o site te dá a opção de ligar um alerta para que, se alguém cadastrar na plataforma depois da sua busca que estará indo para o seu destino desejado, você seja notificado e consiga conversar com o motorista.

Sempre terão informações como: a marca do carro, placa, número de vagas disponíveis e ponto de encontro, além de você poder ver avaliações de outros passageiros, caso o motorista seja usuário frequente do Bla Bla Car, o que acaba ajudando bastante.

Uma função legal para quem gosta de conversar durante a viagem ou para aqueles que preferem ficar quietinhos é que o aplicativo mostra o “termômetro” do motorista quanto à isso com sinais de “Bla”, “Bla Bla” ou “Bla Bla Bla”.

No mais, quanto a limite de bagagem ou se é permitido animais, converse no chat. Nunca feche a carona sem ter tirado todas as suas dúvidas.

É um aplicativo bem comum na Europa, mas aqui no Brasil já está sendo conhecido também.

Já consegui carona para cidades super escondidinhas em Minas Gerais como Carrancas e Aiuruoca, então vale muito a pena checar no aplicativo, vai que dá sorte. Partindo de São Paulo encontra-se muita carona para os litorais, norte e sul, bem como para a cidade do Rio de Janeiro com várias opções de horários. Mandei o link para uma amiga que sempre vai para Praia Grande, no litoral sul de São Paulo e ela adorou, disse que economizou demais perto do que pagaria com ônibus.

Mulheres: existe um recurso de caronas onde motoristas mulheres só oferecem caronas para outras mulheres, basta fazer a pesquisa e selecionar o filtro “Só Para Elas”.

  • Milhas:

Aqui não irei me prolongar pois o assunto pode ser muito detalhado de mil maneiras diferentes, deixarei alguns posts que considero completos sobre o assunto.

Apenas vou comentar que é uma ótima forma de não gastar nada ou muito pouco com passagens aéreas. Geralmente escolhemos um programa de milhagem de uma companhia que mais utilizamos, no meu caso tenho a Smiles da GOL pois é a que frequentemente eu utilizo (sempre tem preços mais em conta do que as outras).

Você pode acumular milhas viajando pela companhia aérea do programa de milhas ou alguma parceira e utilizando cartão de crédito, conheço muitos viajantes que toda compra passam no crédito justamente para computar milhas depois e para quem usa muito essa função do cartão é legal solicitar algum com uma bandeira que reverta os valores gastos em pontuação para o seu programa de milhas.

Existe também a opção de contratar um clube de milhas onde você paga um valor X por mês e receberá a quantidade de milhas contratadas nesse clube (existem várias categorias de preços e milhas a serem recebidas). Outra forma de arrecadar milhagem é comprando online em lojas parceiras do programa que você é cadastrado pelo link que eles disponibilizam em seus sites.

Nesses links de outros blogueiros vocês podem entender qual o melhor cartão de crédito para obter milhas, quais os programas de milhagens existentes e aqui nesse link você entende sobre a Livelo, uma ótima opção para arrecadar milha para quem tem cartões Bradesco ou Banco do Brasil.

Dicas para economizar com comida na sua viagem

  • Faça sua própria comida:

Não tem jeito, a não ser que alguém ofereça um almoço em sua própria casa ou pagar uma refeição para você, com comida precisará gastar dinheiro e a melhor forma de economizar é fazendo compras no mercado e cozinhando sua comidinha.

Por isso praticamente todos os hostels tem cozinhas, pois mochileiro precisa economizar. Se você encontra uma galera legal, pode acontecer de todo mundo juntar o que tem e acabar fazendo um banquete, acredite, isso já aconteceu comigo. Miojo e atum são alimentos baratos e que você vai encontrar muito viajante comendo.

Tem uma frase, inclusive, que já está ficando famosa “Viajar nós viajamos, mas é cada marmita que a gente come e ninguém vê”. A premissa é bem essa, economizar na comida para poder pagar uma atração que você quer muito frequentar, comer miojo e bolacha por dias para sobrar dinheiro para passagem.

Claro que você não precisa ser exatamente assim no modo hard core e até em lugares como a Disney, por exemplo, vale a pena economizar na comida dos parques para gastar nos Outlets depois. Eu mesma fiz isso, fui no Walmart e comprei frutas, pão de forma, frios e pac de água de 1 dólar, e fazia lanches para levar aos parques.

  • Pergunte aos locais onde eles comem:

Tá, mas eu odeio cozinhar e quero economizar o que eu posso fazer?

Sai e pergunta para quem você ver que mora na região, preferencialmente alguém que esteja trabalhando, pois provavelmente na hora do almoço deles, vão comer pelas redondezas mas não em lugar muito caro afinal é o dia a dia deles, com certeza alguém vai te indicar algum restaurante fora da zona turística e bem mais barato que pode ser muito bom, afinal os locais vão lá almoçar e jantar.

  • Café da manhã:

Se você estiver hospedado em uma acomodação que oferece café da manhã e ele seja de razoável para bom, aproveite para fazer um brunch (café da manhã + almoço) e assim demorar mais para sentir fome ao longo do dia. Se conseguir, pegue até uns pães de queijo ou outras coisas do café e leve para os passeios.

LEIA MAIS:
Planeje sua viagem – DESCONTOS

Economizar com passeios e atrações turísticas na viagem

Muitos museus e atrações turísticas são grátis, dê prioridade para conhecer essa parte, aliás muitos pontos importantes estão na categoria livre de dinheiro para conhecer.

Além do mais muitos desses que são pagos possui algum dia na semana ou no mês com entrada gratuita, vale a pena pesquisar no site de cada local antes de viajar para tentar se programar e visitar no dia em que a entrada é grátis para todos. Isso existe em mais atrações do que você imagina.

Sites para ajudar a pesquisar os melhores preços antes da viagem

Muitas vezes tem um preço legal para acomodações, vale a pena conferir pelo site deles e dar uma olhada no site oficial da acomodação para ver o que está valendo mais a pena.

Se forem fechar pelo booking.com faço aqui um pedido para utilizarem o link deixado aqui no blog, não tem despesa nenhuma a mais para vocês e ajudam o site a ficar no ar, para trazermos mais e mais dicas acessíveis à vocês. Gosto muito do site deles, também, por conseguir ver as avaliações de hóspedes anteriores sobre diversos aspectos da acomodação como limpeza, café da manhã, atendimento, etc.

Um dos sites e apps que eu mais utilizo quando vou buscar passagem aérea, pois contém uma área de busca ótima para compararmos preços e épocas mais baratas para um determinado destino, e até mesmo, para quem não tem destino certo, verificar qual o lugar com passagem mais acessível na data que vai poder viajar.

Ao invés de colocar a data específica você seleciona a opção “mês inteiro” ou “mês mais barato”, ou ao invés de colocar para qual cidade ou país gostaria de ir, você pode selecionar a opção “qualquer lugar”. As passagens mais baratas irão aparecer na cor verde na tela.

Outro site que eu sempre consulto antes de decidir qual passagem aérea irei comprar. Ele te dá opções de datas flexíveis ou próximas do período que você colocou, mostrando quais os dias mais baratos para voar.

Muitas vezes, por questão de um ou dois dias, você consegue economizar muito na passagem, e o site te mostra isso. Outras opções que você pode escolher é a de “datas flexíveis”, “qualquer destino” ou a de colocar a região que gostaria de ir, sem especificar qual a cidade.

Por exemplo, coloco Estados Unidos na busca e ele vai mostrar os preços para todas as cidades que contenham voos naquele período dentro do país norte-americano (mesma coisa para quem preferir buscar por Europa ao invés de um país ou cidade específica do continente).

Esses sites são ótimos para comparar passagens aéreas e a vantagem é que eles te mostram se o menor preço é o deles ou da companhia aérea. Eles compram milhas de outros usuários (inclusive você pode vender as suas para eles) e conseguem resgatar passagens mais em contas para os futuros viajantes.

Vale a pena conferir o site também, ele já me ajudou principalmente quando precisei comprar passagem aérea de última hora e a maioria dos sites mostravam preços absurdos.

Eles compilam todo tipo de promoção e bugs que existam nas companhias aéreas, por isso o mais importante aqui não é apenas consultar o site vez ou outra apenas quando for viajar, mas sim deixar alertas ligados para receber e-mails em primeira mão daqueles descontos absurdos do tipo Tailândia ida e volta por R$ 700,00 que acontece uma vez na vida, por erro da companhia aérea.

Já falei desse site e aplicativo em outros posts, pois já utilizei muito dele. Você pode alugar uma casa ou apartamento inteiros ou até mesmo apenas um quarto numa acomodação de alguém, com direito a utilizar banheiro, lavanderia e cozinha. Nesse último modo os preços são bem parecidos com o de hostel e você ainda fica num quarto só para você.

Se estiver em casal ou em galera e quiser um lugar só para vocês também vale muito a pena pesquisar nesse site, tem ótimos lugares com boas referências de visitantes anteriores por preços legais.

Caso você ainda não tenha cadastro no site, aqui eu te dou R$ 130,00 de desconto para você utilizá-lo.

Aqui é uma boa alternativa também para gastar menos com comida, já que terá uma cozinha toda para preparar seus próprios alimentos.

São inúmeros tipos de acomodações, das mais simples até as mais finas, passando por muitas extravagantes e diferentonas. Eu já fiquei em Airbnb com galera, alugando em Arraial do Cabo num apartamento de frente pra praia incrível que saiu muito baratinho, também consegui com minhas amigas alugar pro ano novo no Rio de Janeiro pagando mais barato que em hostels nessa época e já aluguei também sozinha no Recife e a economia foi boa.

Talvez esse seja o site mais famoso do mundo dos hostels, onde compilam várias acomodações desse tipo em todo lugar do mundo e de vez em quando contam com descontos legais.

Eu utilizo muito esse site e aplicativo para ver recomendações de locais que penso em visitar e me hospedar. É impossível eu fechar algo na minha viagem sem antes dar uma boa olhada no Tripadvisor.

Os viajantes colocam suas impressões e fotos sobre os diversos lugares que visitam e se acomodaram, o que nos dá uma melhor perspectiva do que podemos encontrar e evita surpresas. Já deixei de fechar com hoteis por conta de avaliações que existiam por lá e também já fechei acomodação que nem estava me agradando tanto no primeiro momento por tudo que li nesse site.

Eles também tem um sistema de busca de hospedagem em vários sites que te mostram as mais baratas para aquela data desejada, mas eu nunca utilizei.

Um site que eu amo desde que eu me conheço por viajante que precisa economizar é o Mochileiros. Para mim não existe lugar mais completo na web, ele possui muitas dicas de viagens baratas e soluções para gastar o mínimo possível, feitas de viajantes para viajantes.

Existem fóruns para tirar sua dúvida e hoje, como ele está um site bem completo porque muita gente já deixou seu registro por lá, talvez você nem precise abrir um post novo pedindo as informações porque irá encontrá-la em algum canto.

Ele é todo dividido em categorias e bem simples de utilizar. Como as pessoas ali buscam formas alternativas de chegar nos lugares e muitos vivem viajando de maneira barata, terão muitas dicas para você consumir bem especificadas para o destino que você deseja ir.

Para mim é um dos melhores sites até porque tem tópicos sobre equipamentos de trekking, para neve, fotográficos e etc, que viajantes também precisam.

Outras dicas para economizar na viagem

Tente planejar, se possível, viajar em baixa temporada. Os preços tendem a cair nessa época e você já irá economizar mesmo se nem precisar economizar. Além de pegar alguns lugares mais vazios, o que eu prefiro.

Não esqueça de calcular o valor de um seguro viagem. Isso é imprescindível. É aquele gasto que a gente tem, esperando não usar o serviço, porque se precisar e não tiver, o gasto será imensamente maior.

Tente se hospedar próximo dos pontos turísticos para fazer tudo a pé e caso precise se locomover em distâncias maiores, dê preferência para utilizar o transporte público do local. Baixe mapas da cidade, das linhas de ônibus e metrôs existentes para se localizar melhor num primeiro momento, onde essa situação as vezes fica bem complicada e pode parecer impossível de entender como funciona a logística deles.

Quer fazer uma viagem internacional mas o dólar tá caro? Vai precisar tirar passaporte e visto, e gastar mais? Que tal conhecer um país vizinho aqui da América do Sul em que a moeda é mais em conta e não precisará gastar dinheiro com passaporte e visto? Temos destinos incríveis aqui do lado, dê uma chance!

Falando em moeda local, pesquise muito, converse com quem já foi para aquele destino e veja onde é melhor fazer o câmbio. Tem lugares que o mais favorável é aqui no Brasil, outros no país estrangeiro.

Hoje em dia a internet é um prato cheio para o viajante, os blogs (heeeey) postam muitas informações e o melhor, opiniões pessoais de quem viveu aquilo.

Eu faço todos os meus roteiros baseados em informações de outros blogueiros, assim posso analisar o que acho que pode ter mais a ver comigo e o que eu não me sinto atraída. Não fico presa à um grupo, inclusive, se não quiser fazer nada o dia inteiro, eu não faço e sou super felizona.

Tudo bem, você não tem paciência ou tempo pra ficar fazendo pesquisa, isso acontece. Existem muitos blogs pela internet afora que fazem roteiros personalizados. Você conta sobre você, o que gosta e o que não curte muito, diz pra onde quer ir, qual estação e quantos dias vai ficar em cada cidade, e eles preparam uma base para você.

  • Método MAD: A Liany e o Wagner do blog Mochilão a Dois possuem um método muito muito que utilizam para economizar dinheiro para viajar. Para entender toda essa fórmula montada por eles, veja o post sobre o Método MAD e comece a economizar.

IMPORTANTE!

Comece a economizar muito tempo antes da viagem. Eu passo meses na frente do computador pesquisando e fazendo planilhas antes de fato começar a comprar qualquer coisa relacionada ao destino que quero conhecer.

Se eu sei que meu sonho é ir pra Europa e a moeda está um absurdo de cara, vou começar a planejar aqui em casa o que eu posso fazer para tornar isso real. Começo pesando as coisas do meu dia a dia: o que importa mais para mim comer fora todo final de semana ou comer um podrão na calçada de Londres? É mais importante comprar essa blusinha linda e caríssima ou ir para Berlim com a mesma blusa que apareço em todas as fotos do Instagram? Esse batom vermelho vai me fazer mais feliz do que ver a Aurora Boreal? Ter a disposição todos esses canais a cabo que nunca assisto vale mais a pena do que tomar um gelatto na Itália? São escolhas.

Para mim a viagem sempre acaba sendo mais importante. Tem coisas que não posso tirar do orçamento do dia a dia, mas em tudo que posso, eu diminuo. Tá bom, eu sou viciada em viajar e penso nisso 24 horas porque sonho com viagens o tempo inteiro. Pra você pode ser muito legal, mas algo que faz esporadicamente, então planeje com antecedência, saiba para onde está indo, quais os costumes local, qual a média de gastos, se precisa mesmo ficar naquele hotel 5 estrelas e adapte a viagem para o seu bolso.

E durante o planejamento, vá fazendo as escolhas de suas preferências, viajar ou gastar no dia a dia em casa. Não tem certo nem errado, mas acredito que se você chegou nesse post, é porque quer sim arrumar uma maneira de viajar mais, mesmo não sendo rico.

 

 

Você pode gostar

9 Comentários

  1. Dicas maravilhosas! Já sou usuária de vários aplicativos e conhecia algumas dicas que deu, mas achei outras muito legais! Se eu morasse por perto com certeza tentaria uma caroninha no aviao da FAB. Hahah

  2. Ju sempre arrasando nas dicas pra gente poder viajar mais e mais! Tinha muita coisa nessa lista ai que eu nunca tinha ouvido falar. Sobre os aviões da FAB, sabia por cima, mas foi bom entender como funciona ao certo!

  3. Ótimas dicas, um bom apanhado das possibilidades que existem hoje para economizar em uma trip, tem muita gente que acha que gastamos muito ou somos ricos pq estamos sempre viajando… e é justamente o oposto, viajamos mais pq dá para fazer economizando muuuito

  4. Sensacional as suas dicas para economizar em viagem Ju! Algumas eu conhecia, outras foram novidade pra mim. Já salvei seu post porque quero começar a usar o house sitting, que nunca usei. Couchsurfing eu usei agora pela primeira vez no Irã e adorei!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *