Dica de documentário: Caminhos da Reportagem – Vai Sozinha

Neste domingo (21) às 20hrs, vai ao ar o documentário produzido e roteirizado pela jornalista Polly Marques, no programa Caminhos da Reportagem, na TV Brasil, com vários relatos diferentes de mulheres que viajam sozinhas.

O link para assistir no Youtube é esse aqui. Não perca, a chamada já está incrível e muito motivadora.

Nele relembramos como essa possibilidade em estarmos viajando sozinhas nem sempre foi uma realidade tão comum e que faz pouco tempo onde mulheres só podiam viajar com autorização do marido.

“A gente não para pra pensar que isso não é natural, que isso é uma conquista, que foi uma conquista de movimento popular, que foi o movimento feminista”, lembra a historiadora Thaís Carneiro.

Não tem como olhar uma mulher nesse espaço e não haver uma conexão entre todas nós. Esse lugar também é meu, é seu, é de todas nós, se assim quisermos.

Foto: Divulgação

É fantástico escutar algumas histórias, como a da professora Gabriela que quis ir além dos livros que tanto lia e conhecer os lugares onde essas histórias se passavam, levando consigo sua filha de 2 anos.

Ou como não admirar a assistente social aposentada Jô Feitosa, de 62 anos, que apesar do medo de vivenciar preconceito racial e etário em suas viagens, se jogou no mundão e descobriu, ao contrário do que pensava, muito respeito.

Ainda conseguimos enxergar na vivência de Beatriz Caixeta dicas para que nos sintamos mais preparadas e encorajadas para realizar essa experiência que é viajar sozinha.

São tantas pluralidades que enxergamos e vivemos quando viajamos sozinhas, que histórias como a do casal Fernanda e Noelma, que constroem seu próprio motorhome para viajar do Ushuaia ao Alasca, de Ana Flávia, que conta com 86 países no passaporte, de Mellina, que viaja com Hilary, sua cão-guia, e Nathaly, que abriu uma agência de viagem focada em atender mulheres, só nos mostram como sempre tem alguém lá fora que nos representa e pode servir como empurrão para também tomarmos a dose de coragem que precisamos para seguir aquele sonho.

Por fim é importante escutar o que a psicóloga e pesquisadora da USP, Mariana Afonso diz sobre a conexão que as mulheres fazem com elas mesmas, num espaço de muito acolhimento e com menos tarefas designadas a elas.

Polly Marques além de assinar a produção e roteiro do documentário, é criadora do Viaja, Gorda.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow Me!