Como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades!

Como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades

Talvez não exista uma receita certeira sobre como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades, porque depende de inúmeras circunstâncias que só o momento presente da viagem irá nos mostrar.

Mas com toda certeza existem muitas formas manjadas pelos viajantes solos e que dão muito certo na maior parte das viagens.

Medo de viajar sozinha: como lidar

Viajar sozinha e estar só é maravilhoso, e faz parte importante dessa jornada que nos propomos, mas nem todo dia vamos querer ficar sem companhia ou até mesmo faz falta alguém pra simplesmente rachar um passeio ou uma conta no restaurante caro e famoso. Tá tudo bem viajar sozinha e fazer amizades! Você não precisa ficar só consigo mesma porque decidiu por este tipo de viagem. O lado bom é que se não quiser companhia alguma, você estará mais livre de ficar sozinha (se bem que no Pará eu tive que “fugir” de um hostel pra poder ficar sozinha, porque não encontrava tempo pra mim na minha viagem solo hahaha).

Inclusive, eu acredito que os amigos das viagens que fiz sozinha sempre foram os mais condizentes com o meu momento, com os meus princípios e filosofias de vida, daqueles que chegam pra agregar e somar ainda mais na vida, sabe?

Eu mesma sou uma pessoa tímida na hora de conhecer gente nova, tenho dificuldades em iniciar conversas e sou bem insegura achando que ninguém vai gostar de mim (chorando com as paranoias na cabeça rs).

Descontos para a sua viagem!

Vou contar aqui embaixo as formas que eu conheço e já utilizei para fazer amizades viajando sozinha, afinal, não é porque estamos sós, que queremos estar o tempo todo da viagem sem companhia!

Como viajar sozinha pela primeira vez e ainda assim fazer amizades

Redes sociais:

Essa é a forma que eu mais utilizo para conhecer outras pessoas nas minhas viagens sozinha. Isso porque tenho muita vergonha de puxar assunto pessoalmente, então nas redes sociais, tudo parece mais fácil.

Como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades

Geralmente o que eu faço é na semana que antecede a viagem criar uma postagem em grupos no Facebook. Eu sempre prefiro fazer isso em grupos de mulheres, que são fechados e só aceitam outras manas para entrar, e que são focados em viagens.

Eu crio uma publicação dizendo: Oi, sou a Juliana, moro em Santa Isabel/SP, e na próxima semana estarei em tal cidade, se alguém estiver afim de sair, conhecer a cidade ou ir comer alguma coisa, me chama!

Músicas brasileiras que falam de viagem

Sempre deu certo! Já teve vezes que saí só para ir num barzinho com alguma outra mulher que morava na cidade, já teve outra vez que encontrei uma super companheira de viagem que me acompanhou em quase todos os lugares, já conheci pessoas e acabei mudando os planos pra outras cidades que nem estavam no roteiro.

Uma dessas pessoas, inclusive, se tornou tão amiga que já fui visitá-la em sua cidade natal e passei um mês conhecendo os arredores.

Ah, as redes sociais também podem servir pra unir alguém em comum.

Exemplo: quando visitei o Pará, tinha feito meses antes amizade com um amigo de Santarém em um show que fui em São Paulo.
Quando contei da minha viagem pra sua terra, ele fez o intermédio para que eu conhecesse sua namorada que morava em Belém e consegui sair duas vezes com ela a noite. Foi massa!

Couchsurfing:

A plataforma Couchsurfing é excelente em vários níveis: pra quem deseja economizar, para quem quer imergir na cultura local e para quem busca um intercâmbio social e cultural.

Como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades

Mesmo não utilizando o aplicativo para trocar hospedagem com outras pessoas, você pode utilizá-lo para conhecer gente nova.

Existem encontrinhos que você pode marcar com uma galera que é ou está na cidade que você viajará. Geralmente eles são feitos em bares e outros locais públicos e pode juntar bastante pessoas.

Se hospedar em hostels:

De dez viajantes solos, dez irão dizer: ficar em hostels é uma das melhores formas de fazer amizades.

Isso porque o hostel é feito para unir as pessoas, com seus quartos compartilhados, salas de interação e, em alguns, até festas dentro dele.

O ambiente é propício, inclusive, porque muitos dos seus hóspedes são viajantes que estão sozinhos.

Basta circular pela área comum, sentar na mesa coletiva do café da manhã, tomar um drink no bar do hostel ou pedir alguma informação qualquer para alguém que também está por ali. Pronto! Isso pode render uma conversa deliciosa, uma ida à algum ponto turístico e até mesmo grandes amizades.

O que é um hostel e como funciona?

Até o próprio staff do hostel viram grandes amigos dos viajantes, porque muitos deles também estão viajando e trabalham ali como forma de se manter na estrada mais tempo, além de serem abertos e bem receptivos.

É muito difícil não fazer amizades estando num hostel, mesmo se optar por dormir em quarto privativo. As pessoas ali estão quase todas na mesma vibe e alguém sempre puxa algum assunto com a gente. Não vão ser todas as conversas que irão fluir, mas faz parte.

barra de mamanguape pb
Galera de Recife e João Pessoa

Pode, claro, acontecer de não ter ninguém que converse com a gente, mas isso já é a exceção mesmo, felizmente.

Eu mesma já saí de um hostel e busquei um apartamento no Airbnb para me hospedar porque não tinha sossego. Era tanta gente conversando comigo, no quarto mesmo, que eu, que queria um tempo sozinha de fato, não conseguia.

Como foi viajar sozinha pelo Pará

Nos hostels encontramos opções de passeios que eles oferecem com alguns parceiros deles e que muitas pessoas que fazem são hóspedes do próprio hostel.

Assim, você pode fazer amizades ali durante o passeio com pessoas que estarão hospedadas no mesmo lugar que você e nos próximos dias podem virar boas companhias, marcando de fazer outros programas.

Fazer passeios coletivos:

Passeios em grupos são excelentes programas para conhecer pessoas durante a viagem.

Podem ser as famigeradas excursões, algum passeio específico que acontece na cidade e só sai em grupo, algo oferecido pelo próprio hostel ou os queridinhos walking tours que existem em grandes cidades pelo mundo.

São formas de se ter, mesmo que não uma grande amizade, mas passar o dia ao lado de outras pessoas que com certeza conversarão muito com você durante aquele dia e até mesmo estarão super abertas para tirar fotos nossas.

Na minha viagem pela Paraíba, onde fui visitar uma amiga que conheci na minha viagem sozinha pelo Uruguai, fiz uma excursão saindo de João Pessoa para Cabaceiras e o Lajedo de Pai Mateus sozinha.

Conversei com algumas pessoas e peguei um afeto maior por uma outra moça que também estava sozinha, onde nos ajudávamos com as fotos uma da outra.

Como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades

Tempos depois, nunca mais nos falamos, mas nos tínhamos nas redes sociais. Fui para o Pará e ela, que morava no Amapá, me disse para visitá-la.

Me pegou no aeroporto (meu voo ainda atrasou de madrugada), me levou para vários lugares incríveis e estreitou nosso laço.

Puxar assunto com alguém na rua/ponto turístico:

Uma outra forma de como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades é simplesmente puxar assunto com outras pessoas. Eu acho isso difícil por ser da minha natureza a introspecção.

Mas já aconteceu de eu pedir pra alguém tirar foto minha num ponto turístico e dali começar um bate-papo gostoso e acabarmos prolongando o passeio até a noite juntos.

Como viajar sozinha pela primeira vez e fazer amizades

A real é que tudo vira uma grande possibilidade e viajar sozinha nos deixa, geralmente, mais abertas a conhecer pessoas novas. Nem sempre acontece, mas as chances são bem grandes, prometo!

Eu já entrei em um lugar, comecei a conversar com o dono do estabelecimento e quando vi, estava conversando com ele por horas e foi uma das partes mais incríveis da minha viagem.

Na Casa do Carimbó

Tem quem possa ver isso como “perder o dia da viagem”, mas eu vi como um dos melhores momentos.

As pessoas que conhecemos durante uma viagem são diferentes. Não porque são melhores do que os nossos amigos do dia a dia, nem mais especiais.

Aquelas pessoas que nos identificamos, mesmo que em apenas um dia e achamos que aquilo ficará ali e tudo bem, não há um apego de ter que se encontrar depois, de ter que prolongar nada, ainda podem voltar a ser parte da nossa história, podem voltar a cruzar nossos caminhos. E a surpresa de rever alguém que tudo bem se não visse mais, mas que bom que estou vendo, é algo diferente. É bom. Ao mesmo tempo em que encontrar alguém tão interessante e saber que aquele momento presente é o que importa e mais nada, é o que me faz gostar de viajar sozinha e encontrar pessoas passageiras e desconhecidas na minha estrada. São histórias que aprendemos e que não fazem parte da nossa história, mas de algum modo, de tanto que esse mundão louco girou, se tornaram parte da gente. São pinceladas, às vezes leves, nessa tela que construímos. E talvez para quem olhe de fora, nem pareça mudar muita coisa na nossa grande obra. Por isso, para mim, uma viagem são as pessoas que cruzaram nosso caminho. E mesmo viajando sozinha, elas ainda são uma das partes mais essenciais.

Viajar não é questão de planejamento!

Já diria um louco aventureiro: A felicidade só é real quando compartilhada.

PLANEJANDO SUA VIAGEM?

Faça sua reserva pelos links parceiros do blog! Recebemos uma pequena comissão que ajuda a manter o blog no ar e você não paga nada a mais por isso.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: