Sobre estar sol e sentir frio

Eu não sei dizer quando eu comecei a cair. Eu estava bem, ia lidar com tudo de maneira graciosa e leve. Era pra eu superar, como sempre, afinal eu sou muito forte. O plano era esse e vinha dando certo. Não sei como tudo desmoronou se era pra eu estar aguentando, se era pra olhar pra vida e ver que existem tantas coisas boas.

Tudo escureceu aqui dentro, olho pro lado e não vejo nada além de um abismo. Ouço milhares de  vozes ao meu redor, cada uma falando uma coisa, cada voz com uma resolução diferente pra minha vida. Todos tão espertos e maduros, vividos. Vozes de pessoas entoadas como se fossem a personificação da razão. E eu só repudio todas essas vozes que falam com tanta convicção.

Quero gritar que parem, mas mantenho a calma enquanto todos abrem a boca e isso só me empurra silenciosamente pro abismo. E esse vácuo que se abriu na minha frente parece muito mais confortável do que essa vida de agora. Voar por um tempo parece muito mais tentador, mesmo sabendo que no fim minha cara irá de encontro ao chão. Pelo menos por algum momento irei ouvir o silêncio, virá a paz que não tenho aqui.

Não sei reagir, nem quero. Esperam que eu faça e me pressionam para resolver, mas eu não consigo, joguei a âncora que travou meu corpo nessa posição e não levanta mais. Levantar para que? Logo virá outra tempestade e mais um barco será afundado, é a lei da minha vida. Sou regida por essas inúmeras tormentas já faz alguns anos.

Tenho momentos felizes sim, mas estou cansada de ser feliz. Juro, cansei. Sorrir é chato, sair de casa é dolorido, conversar com outras pessoas dá dor de cabeça, levantar da cama dá medo.

Alguns perguntam onde está aquela garota tão positiva, consciente e com sede de viver. Também não sei. O plano original era ser pra sempre assim, acho bonito quem tem essa personalidade, mas algo deu muito errado e tudo aquilo pareceu-me tão mentiroso. Dizem que uma mentira contada mil vezes torna-se verdade, acho que isso aconteceu por um tempo, mas uma hora cansa de contar essa historia e ela vai desaparecendo, junto com a verdade mentirosa. E a real essência renasce das cinzas da fênix, e não é porque temos o dom de renascer, que será de forma alegre e bonita. Hoje eu sei que renasci sim, mas renasci triste.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *