O que fazer em Inhotim – Minas Gerais

O que fazer em Inhotim

Uma das prioridades de minha viagem à Belo Horizonte era fazer um bate e volta para Inhotim, que tem muito o que conhecer já que é o maior museu de arte contemporânea a céu aberto. A ansiedade estava saindo pela boca, eu já havia ouvido falar muito bem de lá e qual a minha surpresa ao ver que minha expectativa fora excedida? O museu é maravilhoso e estou muito animada de contar tudo para você.

Para começar, vale mencionar que Inhotim é o nome do museu que fica na cidade de Brumadinho. Eu optei por fazer um bate e volta, como mencionado, então acabei não explorando nada sobre a cidade de Brumadinho. Se quiser mais dicas sobre o que fazer na cidade, vou deixar o post da Mari do blog Mariana Viaja onde ela também dá dicas de hospedagem.

Horário de funcionamento do parque: ele abre de terça a sexta-feira das 09h30 até as 16h30 e aos sábados, domingos e feriados das 09h30 as 17h30. Fechado às segundas-feiras.

Valor do ingresso: R$ 44,00 inteira. Para economizar, você pode agendar de visitar o parque de quarta-feira, pois a entrada é gratuita. Se por acaso algum feriado cair na própria quarta-feira, será cobrada a entrada no parque. Crianças até 05 anos não pagam. Para comprar seu ingresso, acesse esse site. Recomendo comprar antecipadamente para não enfrentar a fila da compra no dia da visita, que é grande.

Como chegar em Inhotim

Inhotim fica um pouco mais de uma hora de viagem de carro partindo de Belo Horizonte. Você pode simplesmente ir de carro e deixá-lo no estacionamento. Porém, se você não quer ou não sabe dirigir, não se preocupe, é muito tranquilinho chegar de ônibus partindo de Belo Horizonte. São duas opções:

  • Ônibus da Belvitur:

Sai da frente do Hotel Holiday Inn na Rua Professor Moraes, nº 600, Funcionários.

Essa foi a minha escolha já que esse hotel ficava a 3 minutos do meu.

Ele sai as 08h30 da porta do hotel (lembrando que as saídas nas terças, quintas e sextas são condicionadas a reserva de pelo menos 4 pessoas) e retorna as 16h30 de terça a sexta e 17h30 sábado, domingo e feriado.

O valor é de R$ 66,00 por pessoa ida e volta, podendo comprar apenas a volta por R$ 35,00. Você pode reservar e comprar online.

  • Ônibus da Saritur:

Esse daqui sai da rodoviária de Belo Horizonte as 08h15 e retorna as 16h30 de terça a sexta, e as 17h30 aos sábados, domingos e feriados.

O preço de BH x Inhotim é de R$ 38,70 e a volta Inhotim x BH é no valor de R$ 35,00 por pessoa. Você pode comprar sua passagem online.

Transporte interno em Inhotim

O parque museu é GIGANTE. Calce um sapato bem confortável porque não é brincadeira o tanto que você irá andar, além de ter muitas subidas.

Caso você vá visitar o parque apenas em um dia como eu (dizem que o ideal seria visitá-lo em 02 dias), não tenha condição física de ficar andando tanto pra lá e pra cá ou apenas não queira se esforçar muito, eles possuem uma opção de transporte interno num carrinho parecido com aqueles de golfe, sabe?

Custa R$ 30,00 (crianças até 05 anos não pagam) por pessoa e eu achei que valeu muito a pena. Nós jamais conseguiríamos ver tudo que queríamos em um dia sem esse carrinho.

Você pode comprá-lo no site da própria Belvitur ou na entrada do parque. No dia da sua visita, caso tenha comprado antecipadamente, é só mostrar seu voucher em um balcão específico para isso, que eles te darão uma pulseirinha que dará acesso ao transporte de forma ilimitada naquele dia.

Esse carrinho cumpre rotas pré-determinadas, ou seja, ele te pega num local e te deixa exatamente onde designado no mapa (que você pode pegar na entrada). Ele não fica a sua mercê dando voltas no parque para qualquer lugar que você queira ir.

Por exemplo: se esse carrinho está na rota rosa, você vai encontrá-lo no ponto inicial dessa rota e ele te deixará no ponto final dela, que não é necessariamente o fim da rota rosa, provavelmente será no meio dela. Por isso pode acontecer de você precisar pegar mais de um carrinho para chegar onde quer. Então mesmo que compre essa opção de transporte, vai precisar andar, sendo muito válida a dica da tia Ju de usar sapatos confortáveis.

Caso você esteja numa turma grande ou tenha dinheiro para fazer o que bem entender dele, existe outra opção de transporte interno que é exclusivo. Esse sim fica à sua disposição para te levar em todos os cantos sem precisar ficar descendo para pegar outro carrinho, e ainda te espera em todas as atrações. Ele é só para o seu grupo! Você pode alugá-lo pelo dia inteiro ou por hora. Para um grupo de 05 pessoas custa R$ 500,00 a diária e R$ 200,00 por hora.

Claro que assim, para economizar, vá fazer a visita a pé mesmo. Cansa, mas é possível sim! Ainda mais se fizer a visita em dois dias, poderá curtir mais a paisagem enquanto caminha.

Onde comer

Existem vários tipos de lugares para comer em Inhotim, desde almoços bem servidos até apenas um lanche.

O restaurante mais econômico dizem ser o Oiticica, mas nós acabamos comendo um lanche mesmo perto do Galpão G11 laranja. Depende do que você quer e do tempo que tem disponível para sentar e apreciar a comida.

No fim a tarde paramos para comer um bolo e tomar um café no Café das Flores, pertinho da recepção e foi muito gostoso.

O que fazer em Inhotim – Atrações

Como eu disse, o parque funciona por rotas. São três e elas estão divididas por cores: rosa, amarela e laranja.

Aqui vou contar um pouco das que eu escolhi visitar e consegui ir em todas que eu queria, inclusive, deu para repetir uma que eu adorei. Não vou contar tudo que se encontra nos pavilhões para não perder a graça, mas darei um breve resumo.

  • Sonic Pavilion – Doug Aitken – G10 – rosa: conhecido como o som da terra. Essa obra capta, através de microfones e um túnel de 200 metros, sons advindos da terra em tempo real. Você pode deitar ali e ficar pirando com tudo que está ouvindo. Cuidado para não se perder no tempo rs.
  • Galeria Claudia Andujar – G23 – rosa: são mais de 500 fotografias representando vidas indígenas entre Amazonas, Roraima e Venezuela. A obra é dividida em três temas: a terra, o homem e o conflito. “Os judeus eram marcados com a estrela de Davi para morrer. Eu estava marcando os Yanomami para que eles sobrevivessem”, conta a artista.
  • Galeria True Rouge – G2 – amarelo: já começa pelo caminho até a galeria que é lindo (aliás, você irá se surpreender com a beleza de lá). O que é o vermelho de verdade? essa obra de Tunga, um pernambucano, nos faz refletir e experimentar sensações.
  • Galeria Cildo Meireles – G5 – amarelo: são três exposições do artista. A mais famosa é a Desvio para o Vermelho: Impregnação, Entorno, Desvio onde visitamos uma sala com todos os objetos na cor vermelha. Outra exposição muito interessante é Através, onde nos deparamos com vários obstáculos do dia a dia. E a última chama Glove Trotter.
  • Galeria Adriana Varejão – G7 – laranja: existem dois elementos, azulejos e vísceras. O resto você precisa sentir. Por fora a galeria já chama atenção, parece um bloco suspenso no ar.
  • Piscina – Jorge Macchi – A15 – laranja: sim, existe uma piscina em Inhotim e se você quiser pode nadar nela!O que fazer em Inhotim
  • Beam Drop – Chris Burden – A14 – laranja: são vigas de aço que foram lançadas por um guindaste no concreto. É uma das obras mais fotografadas de Inhotim.
  • Galeria Cosmococa – G15 – laranja: essa foi a galeria que eu visitei duas vezes. Não quero contar muito sobre ela, afinal, a graça está em justamente se surpreender com as sensações que ela proporciona. Mas acho que é tranquilo dizer que você passa por algumas salas e cada uma te faz experimentar uma fase diferente da reação da cocaína em nosso sistema.
  • Galeria Psicoativa Tunga – G21 – laranja: com obras de artes expostas de maneira a te dar uma estranheza, o artista sempre acaba chocando uma ou outra pessoa que passa pela galeria.
  • Caleidoscópio – Olafur Eliasson – A13 – laranja: essa também é uma obra muito procurada por todos.O que fazer em Inhotim
  • Galeria Valeska Soares – G14 – laranja: foi outra obra que adorei. Você entra numa sala pra dançar! O resto vocês descobrem lá.
  • Troca-troca – Jarbas Lopes – A6 – amarelo: essa, sem dúvidas, é a obra mais fotografada sim senhor. Os fuscas super coloridinhos e amigáveis, não podiam estar de fora, não é mesmo?O que fazer em Inhotim
  • Jardim de Narciso – Yayoi Kusama – A17 – rosa: aquele jardim das selfies, só tome cuidado para não morrer afogado tentando captar a própria imagem só porque é bela.
  • Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5, De Luxe – Helio Oiticica – A12 – rosa: está num amplo jardim e a criançada adora ficar por ali. Mas não se enganem, os adultos também curtem muito essa obra.
  • Galeria Matthew Barney – G12 – rosa: infelizmente essa não pudemos ver pois caiu uma árvore na galeria e fecharam por tempo indeterminado. Aqui fica a escultura do trator com uma árvore, que pelas fotos já parece ser super linda e intrigante.

Essas foram alguma das obras mais importantes que vi em Inhotim. Acredito que seja bom saber o que tem pelo parque para poder definir suas prioridades, ainda mais se for visitar em um dia.

É impossível ver tudo e se eu não tivesse planejado, teria perdido alguma das melhores coisas de lá. Eu não quis contar muitos detalhes justamente para não perder o elemento surpresa de poder sentir na hora a verdadeira reação que seu corpo e mente dizem.

Aqui eu deixo o mapa das galerias e obras de Inhotim para vocês se nortearem.

 

PLANEJE SUA VIAGEM!

Toda reserva que você faz por um link aqui do blog eu ganho uma pequena comissão, enquanto você não paga nada a mais por isso. E ainda ajuda a manter o Além da Curva no ar, com muitas novidades sempre.

Então, que tal reservar?

Hospedagem com ótimos preços pelo Booking.

Aluguel de quarto ou apartamento pelo Airbnb.

Seguro viagem pela Seguros Promo.

Chip internacional com a Viaje Conectado.

Você pode gostar

5 Comentários

  1. Incrível!!!! Sou doida para conhecer o Inhotim!
    Amei suas fotos e descrição do lugar… fiquei com ainda mais vontade de ir!
    Beijos

  2. Ótimas dicas do que fazer em Inhotim. Bom saber que dá para ir de ônibus porque não gosto de dirigir nas estradas. Sou louca para ver os fuscas de perto. Adoro!

  3. eu so fã de fusca, tenho um em casa de 1982 e com ctz ia amar tirar fotos com os fusquinhas coloridos! Inhotim eh um destino incrivel!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *