Dicas de Belo Horizonte MG

Dicas de Belo Horizonte

Mineira de estômago que sou, percebi que estava adianto muito minha ida à capital de Minas Gerais e isso precisava acabar. Então aproveitei minhas milhas e corri para conhecer Belo Horizonte, e aqui trago algumas dicas sobre a cidade antes de dizer o que conhecer por lá.

Aeroportos de Belo Horizonte

A cidade possui dois aeroportos, Confins e Pampulha. O primeiro também opera voos internacionais e está longe da cidade (54 km do hotel que fiquei hospedada), mas é o maior e provavelmente o que você encontrará mais opções de voos. Já o segundo, bem pequeno, fica na cidade mas possui opções limitadíssimas.

Para quem chega em Belo Horizonte por Confins, uma das dicas é procurar o guichê da empresa de ônibus Conexão Aeroporto que possui linhas para vários pontos da cidade. Ele fica na saída principal do aeroporto.

Comprei o ticket que leva até o Terminal Alvares Cabral, no centro da cidade, e paguei R$ 27,70 por pessoa. Saímos 09h40 e chegamos 10h50 no ponto final do ônibus. Essa era a opção mais próxima do hotel, embora ainda fosse longe.

De lá pegamos um táxi até o hotel que custou R$ 16,00. Dependendo de onde você está hospedado, compensará mais comprar a passagem no aeroporto para outro destino. No site da empresa do ônibus você consegue ter noção de preços e terminais disponíveis em Belo Horizonte.

Na volta, pegamos um Uber até o terminal do Conexão Aeroporto no qual chegamos e deu R$ 09,61. Lá compramos nossa passagem para o aeroporto pelo mesmo valor da ida R$ 27,70.

Lembrando que a cidade de Belo Horizonte possui um sistema de metrô muito pequeno, não sendo uma boa escolha para quem vai turistar. Para se locomover pela cidade as melhores opções são: ônibus, uber e nossos pés.

Onde se hospedar

Eu e Gi ficamos hospedadas no Hotel Tulip Inn Belo Horizonte na região da Savassi.

A localização é ótima, tem vários restaurantes nas redondezas e fizemos muita coisa a pé. Está bem perto do Shopping Savassi e a uns 3 minutos do Hotel Holiday Inn de onde sai ônibus para Inhotim. A região é bem tranquila e fácil de pedir Uber, inclusive.

O atendimento foi bom, mas nada extraordinário. Como chegamos mais cedo, deixamos nossas malas na recepção sem problema algum.

O café da manhã era bom também, embora o pão de queijo não fosse nada do que esperávamos. Tinham bolos variados, frios, vários tipos de pães, café, leite, achocolatado, água, sucos, frutas da estação.

Escolhemos a categoria mais barata de quarto. Ele era pequeno, mas isso não foi um problema. O Wi-fi funcionava bem, porém todo dia requeriam uma nova conexão. Achei apenas que a limpeza do quarto deixou um pouco a desejar, embora no banheiro estivesse tudo nos conformes.

A localização e o preço, no fim, foram fatores primordiais na hora da reserva. Quase me hospedei na região da Pampulha, mas vi que precisaria usar muito ônibus ou Uber para me locomover.

Onde comer em Belo Horizonte

Na verdade não tenho muitas sugestões porque comi muito no shopping, em restaurantes comuns desse estabelecimento. Porém, contudo, todavia, entretanto rs, existem duas comidas de lá que eu preciso deixar registrado aqui pra vocês: pão de queijo e sorvete.

A Pão de Queijaria

Considero imperdível, já vamos logo dizendo né.

A casa é especializada, como o nome sugere, em pão de queijo. E olha, tem bastante queijo ali dentro, nada de miséria não senhor. Cada dia da semana eles trabalham com um tipo de queijo em sua massa. Quando eu fui, num sábado, a base era de queijo salitre. DOS DEUSES!

E vem acompanhado com um creme de queijo e uma manteiga de café – para os amantes de cafeína irão amar pois o gosto é bem presente. Nos outros dias os queijos são: canastra e gruyere (segunda), parmesão d’Alagoa (terça e sexta), salitre (quarta e sábado) e canastra (quinta).

Pedimos, também, uma porção de polenta que estava absurdamente gostosa, sério, provem.

E claro, não podíamos deixar de prova o pão de queijo recheado também, que são feitos com queijo canastra. Eu pedi o Pernil do Chovinista, que são lâminas de pernil, bacon, couve frita e queijo Minas. Comi agradecendo ao universo. A Gi pediu o Hamburguer Mineiro, que vem carne, cebola, queijo e alface.

A média de preços é de R$ 4,50 para os pães de queijo e R$ 20,00 para os recheados. Caso queira ser mais ousado, pode pedir o sorvete de pão de queijo.

Sorvetes

Se eu pudesse escolher, eu viveria de sorvete! Experimentamos sorvete de três lugares diferentes, só perdoem minha falta de atenção em não anotar os valores e não desistam de mim.

Sorveteria Coelhinho: descobrimos andando pela cidade e adoramos! Os sabores são bem presentes e deliciosos, mesmo. Está localizada na Rua Pernambuco, nº 1108, mas possui outras unidades em BH e no Brasil.

Dicas de Belo HorizonteSorveteria Fiorella: essa sorveteria mineira imita muito a Lucciano’s de Buenos Aires. A atmosfera e o ambiente são muito parecidos. Adorei o sorvete produzido lá e acho que vale a pena experimentar. Encontra-se na Rua Antonio de Albuquerque, nº 478.

Sorveteria São Domingos: essa faz jus à fama que tem. Um local mega simples a primeira vista, eu mesma já havia passado ali outras vezes e nem me dado conta de que era uma sorveteria. Pegamos nossos sorvetes, sentamos em um dos poucos bancos do lado de fora e observamos o vai e vem das pessoas. Puro amor. Talvez tenha sido o melhor dos três locais para nós duas. Está na Av. Getúlio Vargas, nº 800 e muito próximo do nosso hotel, fomo a pé.

 


Caso queira procurar hospedagem em Belo Horizonte, indico fazer a busca pelo Booking.com. Toda reserva que você faz por um link aqui do blog eu ganho uma comissão, enquanto você não paga nada a mais por isso. E ainda ajuda a manter o Além da Curva no ar, com muitas novidades sempre.


 

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *