O que fazer no Jalapão – Atrações

o que fazer no jalapão

Tem muito o que fazer no Jalapão. Já deixei em outros posts todas as informações necessárias para se entender a expedição para esse paraíso do Tocantins. Aqui deixarei algumas das principais atividades e passeios para se fazer na região.

Caso queira verificar como foi a expedição, também tenho aqui no blog dia a dia como foi e o que fizemos pelo Jalapão. Deixo nesse post uma lista dos atrativos.

Lembrando que os valores que eu posto das entradas dos atrativos são para quem vai sem guia, pois nos pacotes das agências já está incluso o valor das atrações.

LEIA TAMBÉM:
Tudo o que você precisa saber para visitar o Jalapão
Onde se hospedar no Jalapão

O que fazer no Jalapão:

Cachoeiras da Roncadeira e do Escorrega Macaco:

roteiro do jalapao

São duas cachoeiras que estão localizadas no Distrito de Taquaruçu, antes de entrar de fato no Parque Estadual do Jalapão.

Para chegar até elas é necessário fazer uma pequena trilha de 1,5 km super tranquila. Lembre-se de levar tênis.

A Cachoeira do Escorrega Macaco é a primeira que vemos, porém seguimos direto para a Cachoeira da Roncadeira, com uma queda de 70 metros de altura e com um ambiente melhor para tomar banho do que a primeira. Depois, na volta, paramos na outra cachoeira, que possui uma queda de 56 metros.

O horário de abertura é das 08h00 às 17h30, podendo entrar até às 16h30.

Entrada: R$ 10,00.

Comprar artesanato feito de Capim Dourado:

o que fazer no jalapão

No caminho terão alguns locais para visitar e comprar lembrancinhas do cerrado feitas de Capim Dourado. Inclusive em Palmas você também consegue.

O primeiro lugar que paramos foi na loja Cabana Capim, cuja dona foi quem fez as bijouterias utilizadas pelos personagens da novela Do Outro Lado do Paraíso, da Rede Globo.

Mas o local que mais gostei foi na Comunidade Quilombola do Mumbuca, o lugar onde começaram a desenvolver o artesanato com o capim dourado, sendo a base da economia local o artesanato e a agricultura familiar.

E ainda fomos recebidas com quatro crianças cantando:

“Meu capim, meu capim dourado que nasceu do campo sem ser semeado. Foi o meu amor quem me disse assim, quem me disse assim, foi a flor do campo, foi o meu capim. Foi Vó Miúda quem me ensinou essa linda arte com muito amor.”

Vó Miúda foi a artesã mais conhecida do Jalapão e membro da comunidade.

Pedra Furada:

o que fazer no jalapão

Aqui é um lugar lindo, onde se tem parada no fim do dia para curtir o pôr do sol.

Infelizmente quando fui, o tempo estava fechado e não conseguimos avistar esse momento. Mesmo assim, foi muito legal o passeio e rendeu fotos ótimas.

Cânion Sussuapara:

o que fazer no jalapão

São paredões de 15 metros de altura com cortinas de água caindo e formando um local bem refrescante.

Conforme vamos adentrando, chegamos em uma cascatinha.

Aqui foi cenário da novela Do Outro Lado do Paraíso.

Abre das 07h00 às 17h30 e o melhor horário é o matutino, para pegar os raios de sol entrando no local.

Entrada: R$ 10,00.

Cachoeira da Velha:

roteiro pelo jalapão

Uma cachoeira com queda d’água poderosíssima!

Por ser muito forte, ela é apenas para contemplação e para prática de rafting.

Prainha do Rio Novo:

o que fazer no jalapão

Uma praia de rio bem agradável, com vários peixinhos e ótima para dar um mergulho.

Aqui muita gente acaba até parando para almoçar, pois tem local para fazer piquenique.

Dunas do Jalapão:

o que fazer no jalapão

Outro local para ver o pôr do sol, porém, novamente, demos azar.

O tempo nesse dia estava mega fechado, choveu bastante antes. Ainda demos sorte de conseguir visitar as dunas para conhecê-la.

Cachoeira do Formiga:

roteiro pelo jalapão

Uma cachoeira de água verdinha e geladinha, que encanta todo mundo. Leva esse nome por conta do Rio Formiga.

Aqui passamos uma boa parte do dia, curtindo muito. É um local ótimo e eu queria ter ficado mais ainda.

Entrada: R$ 20,00.

Fervedouros:

roteiro pelo jalapão

Claro, as estrelas do Jalapão são os fervedouros. E por lá são inúmeros.

Os fervedouros são nascentes de rios subterrâneos e que não nos deixa afundar quando estamos em cima de seu olho. As cores variam entre o verde e o azul. Ah, e ao contrário do que muita gente imagina, as águas não são quentes.

No Jalapão, como na maior parte dos locais turísticos, tem a alta e a baixa temporada.

Cada fervedouro tem um limite de quantas pessoas ele “suporta” sem agredi-lo (geralmente são 10 pessoas, mas pode variar).

Tem épocas que aquilo ali lota demais e para que todos consigam aproveitar os fervedouros, há uma regra que, se houver fila de espera, cada turma poderá curtir o local por 20 minutos.

Nosso guia contou que já ficou com um grupo esperando uma hora e meia para poder, enfim, curtir 20 minutos de fervedouro, na alta temporada.

Enquanto nós, que fomos na baixa temporada ficamos praticamente uma hora e meia aproveitando os fervedouros.

O mais conhecido é o fervedouro da Bela Vista, que foi cenário da novela Do Outro Lado do Paraíso, tendo seu olho d’água 94 metros de profundidade.

roteiro pelo jalapão

Os fervedouros tem tamanhos diferentes, como o do Sono que é minúsculo e o Bela Vista que é enorme.

O Bela Vista é azulzinho, já o Alecrim é verdinho verdinho.

Mas de qualquer forma, todos tem seus encantos.

roteiro pelo jalapão

Por lá possuem 19 fervedouros, mas nem todos são abertos ao público. Em minha expedição de 04 dias, visitamos o do Buriti, Bela Vista, do Alecrim e do Rio Sono.

Outras agências costumam levar também para o do Buritizinho, Ceiça e Encontro das Águas. Existe um fervedouro, o Korubo que só pode visitá-lo quem estiver com a Agência Korubo.

Entrada: cada um tem um preço na entrada variando entre R$ 10,00 e 15,00.

Lagoa do Japonês:

Não visitamos, uma pena, mas fica a dica de um lugar imperdível.

É um local com água entre o azul e o verde mega cristalina, que rende uma ótima visibilidade para quem conhece.

Serra do Espírito Santo:

Outro passeio que não fiz, pois é indicado para quem faz expedição de mais dias.

São 7 km de trilha, que requer um condicionamento físico bom de quem faz. A vista deve ser linda e dá para ver as Dunas do Jalapão de lá.

Muita gente vai de madrugada, para pegar o nascer do sol ali, que parece incrível mesmo. Caso vá fazer esse passeio, não esqueça de levar sapatos e roupas apropriados.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *